Multilingual Folk Tale Database


Information

Author: Jacob & Wilhelm Grimm - 1812

Translated into Portuguese

Original title (German):
Läuschen und Flöhchen

Country of origin: Germany

Story type: An Animal Mourns the Death of a Spouse (ATU 2022)

Translations

Danish - viewaligned

Dutch - viewaligned

English - viewaligned

French - viewaligned

Italian - viewaligned

Portuguese - aligned

Spanish - viewaligned

Vietnamese - viewaligned


Add a translation

O piolho e a pulga

Jacob & Wilhelm Grimm

Um piolho e uma pulga decidiram morar juntos e um dia estavam fazendo cerveja numa casca de ovo. E então, o pequeno piolho caiu dentro e se queimou. Diante disto, a pequena pulguinha começou a gritar alto. Então, a pequena porta do quarto disse, "Minha pequena pulguinha, porque estás gritando?"

"Porque o piolho se queimou."

Louca de dor, a porta começou a ranger. Foi aí que uma vassoura, que estava encostada num canto, falou para a porta, "Porque você está rangendo, pequena porta?" - "Não tenho eu razões para me lamentar?"

"O piolhinho se queimou todo,

E a pulguinha está chorando."

Então, a vassoura também começou a varrer que nem desesperada. Um carrinho de mão, que passava pelo local, perguntou, "Porque estás chorando, minha amiga vassoura?" - "Não tenho eu razões para chorar?"

"O piolho se queimou,

A pulguinha está chorando,

E a porta está rangendo de dor."

Então, o carrinho de mão disse, "Então, eu vou correr," e saiu correndo que nem louco. Então, um monte de cinzas que corria com ele, falou "Porque você está correndo também, carrinho de mão?" - "E não tenho eu motivos para correr?"

"O piolho se queimou,

A pulguinha está chorando,

A porta está rangendo de dor."

E a vassoura está varrendo."

Nesse instante, o monte de cinzas falou, "Então, vou queimar furiosamente," e começou a queimar com chamas claras. Uma pequena árvore estava perto do monte de cinzas e perguntou, "Monte de cinzas, porque você está queimando?" - "Será que eu não tenho motivos para estar queimando?"

"O piolho se queimou,

A pulguinha está chorando,

A porta está rangendo de dor."

A vassoura está varrendo."

E o carrinho de mão está correndo."

A pequena árvore então, falou, "Então, vou me sacudir todinha," e começou a se sacudir e todas as suas folhas caíram; uma garota apareceu carregando um jarro de água, viu tudo aquilo e perguntou, "Minha amiga árvore, porque você está se sacudindo toda?" - "Será que eu não tenho motivos para me sacudir?," respondeu ela.

"O piolho se queimou,

A pulguinha está chorando,

A porta está rangendo de dor."

A vassoura está varrendo."

O carrinho de mão está correndo."

E o monte de cinzas está se queimando."

Então, a garota falou, "Então, eu vou quebrar o meu pequeno jarro dágua," e ela quebrou o seu pequeno jarro dágua. Então, disse uma pequena fonte de onde corria a água, "Menininha, porque você está quebrando o jarro dágua?" - "E não tenho eu motivos para quebrar o jarro dágua?"

"O piolho se queimou,

A pulguinha está chorando,

A porta está rangendo de dor."

A vassoura está varrendo."

O carrinho de mão está correndo."

O monte de cinzas está queimando."

E a pequena árvore está sacudindo."

"Oh, não!" disse a fonte, "então, eu vou começar a correr," e ela começou a correr com muita força. E todos se afogaram na água, a menina, a pequena árvore, o pequeno monte de cinzas, o carrinho de mão, a vassoura, a pequena porta, a pulguinha, o piolho, todos juntos.